maio 30, 2006

Sorriso





















Creio que foi 0 sorriso,
o sorriso foi quem abriu a porta.
Era um sorriso com muita luz
lá dentro, apetecia
entrar nele, tirar a roupa, ficar
nú dentro daquele sorriso.
Correr navegar, morrer
naquele sorriso...

(Eugénio de Andrade)

6 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Um poema belíssimo do Eugénio de Andrade e como o Sorriso pode ser tudo! Beijinhos.

9:16 da manhã  
Blogger Carmem L Vilanova said...

Hoje passo para deixar-te muitos sorrisos para um fim de semana feliz!
Beijos... muitos!
Gosto muito da musica!

2:43 da manhã  
Anonymous manuela said...

Gostei :)
Beijos

1:37 da tarde  
Blogger Silêncios said...

Há sorrisos, pelos quais vale a pena...
Um beijo para ti

2:23 da tarde  
Blogger Medusa said...

Eu adoro sorrir e provocar o sorriso nos outros...
A vida sem sorrisos é como um mar sem peixes!
Beijos da Medusa

4:45 da tarde  
Blogger augustoM said...

Já está incrito no jantar de homenagem ao Fernando.
Até sábado
Abraço
Augusto

9:06 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home