julho 29, 2006

Falta uma Estrela





















Sinto a falta de uma estrela
no meu pedacinho de céu
ninguém brilha como ela
em noites de luz e cor
deixa um rasto de véu
avistado da minha janela
roseira brava em flor

Há nuvens escuras na primavera
desmaiam as flores dantes coloridas
na noite o silencio impera
de janela aberta conto as estrelas
fascinantes alegres e belas
feras indomáveis e aguerridas
todas brilham mas falta aquela
estrela maior nunca esquecida

7 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Gostei. A falta da estrela maior, daquela estrela, dói. As tuas palavras senti-as doces e estreladas, mesmo assim. Beijos, bom fim de semana.

3:41 da tarde  
Blogger Paulo Sempre said...

Aqui me falta uma estrela e uma certa anologia de mim. Tudo é ilusão e eu não sou capaz.....
Incendiaram-me a infância, por isso não era suposto estar aqui "mergulhado" nas emoções destes poemas. Mas a minha infância..biblioteca de sonhos não se retarda no ontem...esta sempre presente!!!!
Bem, agora que me vou, só posso dizer que de tudo o que li só o desassossego ficou a meu lado.

Abraço
Paulo

1:21 da manhã  
Blogger augustoM said...

Bonita maneira de cantar a saudade.
Um abraço. Augusto

2:26 da tarde  
Blogger dulce said...

Será que falta? Ou estará escondida, disfarçada pela luz das demais?
Beijos para ti.

3:39 da tarde  
Blogger Aromas Do Mar said...

Vim cá deixar-te um beijo e desejar-te boas férias, eu tb estou hoje de partida.

Gostei dessa estrela,mas... talvez ela não brilhe tanto assim.

Um beijo com saudades

Lina

3:54 da manhã  
Blogger Silêncios said...

Talvez não falte, e esteja sim escondida no teu coração...
Um beijo para ti

1:34 da tarde  
Blogger Isabel-F. said...

Bem lindo.

Bj

1:28 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home